segunda-feira, 30 de junho de 2014

Do compromisso dos novos autores com a formação de novos leitores

Experiências como esta relatada pela Maurem Kayna eu acho muito válidas, dou todo o meu apoio. No Brasil hoje em dia parece que há tantos escritores (pelos menos há muitos escrevendo ou tentando escrever) que eu sempre me pergunto quantos destes escritores estariam dispostos a ir a escolas dar palestras ou fazer leituras gratuitamente. 

Vejo muitos reclamando da falta de leitores e percebo quase nenhum apoio prático às poucas iniciativas que se propõem a fomentar leitura e escrita num público infanto/juvenil (o Pequenos Escritores da Canastra, por exemplo, só para citar um). 

Levar esses pequenos leitores e escritores (pequenos poetas) a sério já seria uma grande contribuição para o desenvolvimento deles, pois ainda que a literatura da atualidade nunca venha a ser considerada 'literatura de grande valor', comparado ao que já foi produzido no passado, ler e escrever melhor só traz vantagens em geral, para os indivíduos e para a sociedade. 

Um comentário que me chocou quando da proposta de fazer um livro com textos escritos por crianças, ainda mais por ter vindo de uma pessoa que atua como editor no Brasil: "Eu não sou a favor de incutir na cabeça das crianças a idéia de que elas podem escrever"

Esta mentalidade pequena e mesquinha me deixa triste, mas ao mesmo tempo me empurra a seguir tentando fazer diferente.

Ah, só para citar um exemplo: a Socorro Acioli, autora do livro infantil que ganhou um Jabuti em 2013, segundo o que está em seu site: "Sua obra de estréia, O Pipoqueiro João, foi escrita quando a autora tinha ainda oito anos de idade. Publicado pela Nação Cariry Editora." Grifo nosso, para destacar a idade do feito aos que insistem em desvalorizar a capacidade infantil.

Creio sinceramente que toda vontade encontra uma maneira. Meu trabalho é de formiguinha, mas não penso em desistir não. Sei que uma andorinha só não faz verão, mas se mais pessoas fizerem o mesmo... quem sabe, não? ;-)


© 2014 Helena Frenzel. Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição - Sem Derivações - Sem Derivados 2.5 Brasil (CC BY-NC-ND 2.5 BR). Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito à autora original (Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Um comentário:

  1. Bonito texto, Helena. É verdade, temos que formar novos leitores. De preferência, desde o berço. Sim, trabalho de formiguinha, mas se cada um fizer a sua parte... podemos mudar algumas coisas, mesmo que leve tempo...

    ResponderExcluir

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!