quarta-feira, 26 de março de 2014

Deus me livre dos mitos - hoje e sempre: Amém!


Rapaz, cometi um erro no post anterior: escrevi ‘ciclo de amigos’ em lugar de ‘cíRCUlo de amigos’. Menos pior, já pensou se tivesse escrito ‘circo’?
Palhaçadas à parte, dei-me conta do ocorrido depois de publicado o post e não quis voltar para editar, mas vou deixar uma errata como comentário no post original. Pelo menos isso serviu-me para pensar nas pessoas e nos mitos que elas constroem em torno de outras.
Sabem o Benjamin Moser, aquele que escreveu uma biografia da Clarice Lispector? Pois ele agora está trabalhando numa biografia da Susan Sontag (1), escritora americana falecida nos final do século XX, não recordo o ano. Sim, estava lendo um artigo dele sobre a experiência de remexer nos ‘restos literários’ dela: e-mails, documentos e objetos mantidos no acervo de uma bioblioteca, e ele contando o que sentiu quando fez o mesmo com as coisas da Clarice e se perguntando se elas iriam gostar de saber que alguém andou remexendo em seus guardados e segredos mais íntimos. Tudo isso porque ele relatou o seguinte: “Quem imaginaria que Susan Sontag escrevesse e-mails assim: ‘E aí, o que tá rolando?’”.
Como dizia aquela propaganda: “imagem é tudo” e a imagem de ensaísta famosa, intelectual, impede que alguns vejam Susan Sontag como um ser humano perfeitamente normal, com defeitos, qualidades e necessidades fisiológicas como qualquer um. Todavia, as pessoas se esquecem desses aspectos então surgem os mitos.
Eu morro de medo de mitos, por isso deixo os meus erros para registro, até mesmo porque se um dia eu vier a perder a cabeça e me dano a pensar que sou perfeita e que sou ‘muita merda’, que meus erros me recordem de que sou apenas pó, também de mico; mas mito, não!
Pois é, eu sou normal.


P.S.: Susan Sontag foi uma escritora maravilhosa, se tiver chance, leia qualquer coisa dela, vale o tempo, vale a pena.

(1) Digitais e implacáveis: nos arquivos de Susan Sontag
www.pesquisamundi.org/2014/03/digitais-e-implacaveis-nos-arquivos-de.html



© 2014 Helena Frenzel. Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons - Atribuição - Sem Derivações - Sem Derivados 2.5 Brasil (CC BY-NC-ND 2.5 BR). Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito à autora original (Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!