domingo, 22 de setembro de 2013

Gandavos I, II e III



Em outubro de 2012, pouco antes ou depois de eu ter lançado o primeiro volume do 15 Contos+, descobri o site gândavos. Na época, havia acabado de sair o primeiro livro: Gandavos - Os contadores de histórias desta série que, sobretudo, visa registrar em livros alguns dos muitos textos hospedados no site. Achei a empreitada muito valorosa e segui acompanhando. Tempos depois eles lançaram o volume II: Gandavos – Contando outras histórias. Curiosa, comprei de uma das participantes, a autora Celêdian Assis, um exemplar de cada volume.

Não falo aqui do projeto, falo dos primeiros três livros, pois uma entrevista com o coordenador Carlos A. Lopes pode ser lida no blog Sem Vergonha de Contar (aqui em PDF, para levar).


Pois bem, para começar, os livros do projeto Gândavos, a meu ver, não deveriam ser lidos com o mesmo rigor que alguns leitores usam para avaliar livros no mercado editorial. Seria injusta a comparação por uma questão muito simples: os primeiros três volumes do projeto não foram concebidos com pretensão de vendas, de servirem como modelos didáticos ou serem rotulados como arte literária. Não. A meu ver, o site gândavos tornou-se, de forma espontânea, um acervo informal lingüístico e cultural que vem juntando textos, de diversos estilos, da autoria de pessoas das mais distintas regiões do Brasil. Se bem que algumas das narrativas ali hospedadas poderiam surpreender até mesmo leitores mais exigentes de obras de ficção.

O projeto reúne pessoas com variados graus de habilidade no trato com a palavra escrita, alguns são experientes e muitos são iniciantes, como eu, ou pessoas comuns que escrevem sem qualquer pretensão artística, e por isso mesmo não se preocupam (ou não vinham se preocupando) em fornecer uma linguagem mais trabalhada em seus textos, de modo que em vários deles encontramos falhas gramaticais, repetições ou frases que para serem consideradas linguagem de boa qualidade literária necessitariam de mais lapidação; boa parte das narrativas tem estrutura simples e baseia-se na tradição oral de contar causos e histórias.

Pois bem, mas o que diferencia estes três volumes de outros produtos editoriais contemporâneos, a meu ver, é justamente o registro da escrita in natura e de histórias particulares do universo de cada um dos participantes, com interferência mínima ou nenhuma de uma equipe de revisores, profissionais imprescindíveis nos quadros das empresas que atuam no mercado profissional de livros. Via de regra, a revisão dos textos individuais, tanto no site quanto nos primeiros três livros, fica por conta de cada autor.

Pela natureza coletiva, voluntária e sem fins lucrativos do projeto, os volumes foram tomando corpo naturalmente, sem muitas imposições da parte do coordenador, que prefere deixar o grupo decidir por proposta e voto. Assim foi definido, por exemplo, o título do volume III, do qual participei.

Isso é ruim? Vejamos: se o objetivo fosse pura e simplesmente vender livros ou ser visto como obra de arte, eu diria que sim, pois há muitas etapas e detalhes que precisam ser considerados antes de se pôr um livro no mercado. Contudo, como o objetivo-mor é o registro amador de textos avulsos no formato de livro físico, não vejo nada de mau nesta forma ‘coletiva’ de publicar.

Alguns dos participantes, por exemplo, querem apenas ter o prazer de ver um ou mais de seus textos em um livro, considerando as facilidades de publicação do contexto atual. Porém, os custos de impressão precisam ser pagos de alguma maneira, de modo que alguns autores optam por vender seus exemplares, enquanto outros escolhem destino distinto.

Explicado isso, sinto-me mais à vontade para falar agora da minha experiência de leitura com esses três volumes, pois falar de textos de modo produtivo requer, antes de tudo, um olhar sóbrio, sensível e acolhedor.

Deixando falhas de lado e concentrando-me apenas nas histórias em si, tive momentos de leitura muito prazerosos, alguns muito divertidos e reveladores de curiosidades, falas regionais, costumes, lendas, lembranças, enfim: histórias de seres humanos comuns, contadas por eles próprios e de diferentes estilos nas 119 páginas do volume I, das 190 do volume II e das 178 do volume III.

Gostei tanto do caráter livre do projeto que com muita honra atendi ao gentil convite do amigo Carlos A. Lopes para participar com um texto no volume III: Gândavos – Terceiros contos, para o qual vi-me desafiada a escrever também o prefácio.

Quem me conhece sabe que não tenho intenção de produzir livros impressos, muito menos para vender, meu universo são os EBooks gratuitos de livre distribuição, mas diante de um projeto tão idealista quanto o gândavos, e de um convite tão gentil, eu só poderia ter colaborado de bom grado, pois uma iniciativa que fomenta leitura e escrita só pode ter meu apoio total.

Ao escrever o prefácio do volume III, busquei dar ao leitor uma visão honesta e realista dos textos que ali iria encontrar (lidos na versão original, sem correções). Um ou dois textos que estão no volume, por vários motivos, só pude ler após publicado o livro, mas isso não muda o que escrevi no prefácio, pois se ao ler os originais eu já tinha razões para recomendar a leitura, tenho agora muito mais, depois de ter relido e notado que alguns textos foram revisados, e os que permaneceram como escritos, também os que eu ainda não havia lido, todos merecem a atenção do leitor.

Bem, só posso reafirmar minha alegria em ter participado do projeto, recomendar a leitura dos três volumes e dizer que estou curiosa pelo que virá a seguir, certa de que Carlos A. Lopes não poupa esforços (e não poupa mesmo!) para que os livros do grupo sejam cada vez melhores. Também agradeço sua grande generosidade em ter-me enviado alguns exemplares, que não estão à venda pois estão reservados para uma missão muito especial. 

Sugiro a leitura da entrevista com o amigo Carlos para conhecer melhor o projeto e a quem deseja adquirir exemplares,  informo que os mesmos estão disponíveis para venda no site do projeto (gandavos.blogspot.com) ou com os demais participantes. 


Volume I: Gandavos - Os contadores de histórias
ISBN: 978-85-913522-2-7



Volume II: Gandavos - Contado novas histórias
ISBN: 978-85-7858-132-9



Volume III: Gandavos - Terceiros contos
ISBN: 978-857858-147-3

Ilustrações de Edmar Sales.




Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!