quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Enquanto isso nas redes sociais...- I


Episódio mil quatrocentos e noventa e três

Uma professora comentando a foto de um cachorrinho: “Lindo. Já me apaixonei por ele.“ Um aluno pronuncia-se logo a seguir: “Quer fazer é comparação...”
A professora: “Não entendi.“
O aluno: “A senhora quer fazer comparação para ver quem é mais feio e...“
“Quem que é feio? Você sempre tão indelicado...“, atalha a professora.
E o aluno: “cauma (essa doeu!) só brincadeira prof, eu gosta (essa doeu mais!) da senhora mas a senhora não. A senhora quer é mim reprovar (mim reprovar já é norma) não é?”
Professora: “Menino, você é triste! (ô coitado!) Eu não tenho nada contra você! Se você vai ficar reprovado a culpa é sua porque é preguiçoso e não estuda! (Toma!)”

Aluno: “Prof eu copio suas atividade todas presto atenção mais é porque a senhora passa muito trabalho e eu moro longe de todos os meus colega i aí como eu fasso (eita fosso!) os trabalhos...”- pérola quase em estado original, mudei um pouco só para não matar o leitor de susto.
E a professora, em tom final: “Aqui não é o lugar para falarmos disso. Me procure pessoalmente”.
Rede social, rede social...
Observar não é crime, contar histórias também não.
Os comentários entre parêntesis foram a minha contribuição.





Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito à autora original (Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Um comentário:

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!