quinta-feira, 25 de julho de 2013

Dos sorteios e dos ‘curtidos’



Foto: HF - Quanto vale mesmo uma curtida?


Acabaram de tirar do forno no Brasil uma forma de regular a prática de sorteios em redes sociais (1). Soube disto através das preocupações de uma blogueira que, por ser adepta dos sorteios para promover seu site, buscou informações a respeito e sentiu-se aliviada ao descobrir que tal regra e tais concursos culturais aplicam-se só a empresas e não a blogs, a príncipio. Já eu, por princípio, sempre achei que usar sorteios para obter ‘curtidas’, independente da intencão, é uma prática anti-ética e também um mecanismo que pode ser e é muito usado para fornecer falsas avaliações.

Já fiz essa pergunta uma vez e repito: qual a diferença entre um site ou empresa que faz sorteios em troca de ‘curtidas’ e um político em campanha que troca votos por bens ou serviços? Qual? Pessoas que praticam ou são coniventes com essa besteirinha de prática será que têm moral para exigir o fim da corrupção no Brasil ou em qualquer outro lugar? O sistema contribui para esse comportamento ‘esperto’, mas não é desculpa para que ninguém continue agindo assim. Sabia que uma das práticas mais comuns na Internet é empresas contratarem pessoas para ficarem distribuindo bons comentários ou excelentes avaliações de seus produtos? Você acredita na veracidade de tais comentários e avaliações?

Outro dia uma blogueira comemorava a quantidade de acessos, num só dia, ao seu blog defendendo as vantagens da tecnologia SEO ( não morde!). Eu comentei alguma coisa sobre o uso de 'gambiarras' que muitos fazem para manipular estatísticas (em nenhum momento disse ou insinuei que ela fazia) e logicamente não agradei, também pouco me importa, como fingir que desconheço o funcionamento de certos algoritmos ou práticas que a cultura consumista vende como inofensiva, coisa legítima que 'todo mundo' faz sem questionar.

Nem todo mundo é bandido e mau-caráter, é verdade, há sites e empresas que realmente conquistaram e merecem as boas avaliações que têm, mas no meio de tanto joio... como separar? Há de ser um leitor ou consumidor ‘curtido’ para não cair em armadilhas e saber reconhecer falsas avaliações. Se houvesse o ‘não gostei’ em certos sites, até poderia ser mais democrático, mas como fiz a besteira de dedicar alguns anos da minha vida estudando Informática, digo que dos mecanismos de avaliação atuais, não há um, umzinho só no qual eu confie. Por isso é que sorteio em troca de ‘curtidas’ é coisa que eu não curto mesmo, já deixei de ‘curtir’ sites com conteúdo excelente só por causa desse 'defeito', mas se você usa essa estratégia não se preocupe comigo, eu sei que sou exceção mas como escritora (Mist!) não pude calar, vai que alguém 'escuta' e me ajuda a entender pra quê tanta 'curtição'.



(1) Informação obtida em: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!