sábado, 8 de setembro de 2012

Bem medido e bem pesado a vida é cheia de bons pedaços


Foto: HFrenzel, 2008 - Trilha em Tenerife, Ilhas Canárias.



“Ah, Seu Moço, ainda tem um pedaço de chão!” Quando se ouve esta frase, pelo menos se sabe que é longa a distância a percorrer. Pior quando dizem “É bem ali, Seu Moço!” e esse “ali” nunca chega, quanto mais você avança, mais parece que o horizonte tem medo de você. E em se tratando de boa medida ou peso, intrigam-me as receitas passadas pelas avós: “Você vai juntando farinha até achar que está no ponto”. Quanta farinha? Ponto de quê, meu Deus? De cruz, de ônibus, de crochê? Para dar a perdidos um certo rumo, sites de culinária até proveem um conversor de medidas para ajudar: um copo americano, por exemplo, ou uma xícara de chá pode ser o mesmo que 200 gramas ou 200 ml, já um “copo de requeijão” vai depender do tipo, da marca e da região. Ao testar uma nova receita ou um novo caminho, a uma certeza se pode chegar: acertar o alvo pode render muitas tentativas e com muito pouca sorte - pra não dizer azar - quem sabe até mesmo um pedaço de chão, cavado, sete palmos acima ou abaixo do nível do mar.


Crônica originalmente publicada no BVIW. Confira os outros textos e os comentários da rodada "Pedaço de Chão" aqui!

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor informar o nome da autora. Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!