sábado, 25 de agosto de 2012

Bluemaedel no Face




Esta semana, abri uma conta no Facebook; a contragosto, claro, mas tive que fazê-lo. Queria ter acesso a certas coisas que estão lá dentro e divulgar mais o meu trabalho, coisa imprescindível pra quem só publica na Internet, como eu. Quando comecei a escrever no Bluemaedel, entre 2007 e 2008, eu não tinha nenhuma pretensão literária. Daí comecei a fazer cursos na área, fui me interessando cada vez mais pela arte e, aos poucos, fui vendo minha escrita e propósitos se transformarem. E se antes eu não pensava tanto num público, agora tenho que pensar mais. Escrever é bom, o chato é ter que divulgar o que se escreve e como Isabel Allende gosta de declarar: no me gusta hacer gira de libros. O escritor que faz tudo sozinho - cria, edita, revisa e publica - tem que também passar pela prova da divulgação. Daí a necessidade das mídias sociais. Por outro lado, sociabilidade em demasia pode pôr a arte em risco: quanto mais introspectivo o autor, melhor é sua escrita, ou seja, tudo tem que se balancear, meu escritor interno é um ermitão convicto e eu não posso querer mudá-lo, sob pena de não ter mais razão para escrever. Bom, é isso! E já que não posso abrir mão das mídias sociais, tentarei aproveitá-las o melhor. Vamos ver se consigo!

Um comentário:

  1. Olá Helena! Adoro compartilhar coisas que curto no Facebook. Para quem publica na internet, o FB é uma ferramente ágil e muito interessante. Bjs

    ResponderExcluir

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!