segunda-feira, 18 de junho de 2012

Um casaco maior que a vida


Um lugar onde tempo não existe e espaço se molda aos limites de cada um, um ponto de retorno à razão perdida no dia-a-dia, nos vêm-e-vão; um manto onde se visse aquecida e outras ouvisse, além da própria voz; era o que buscava. Um lugar onde ninguém gritasse, todos comessem e falassem com pausar e agressões não fossem a moeda de um afago. Um casaco maior que a vida era tudo o que queria ter, não para esconder-se numa atitude infantil, porém aceitar que a única vez em que deixara de respirar fundo apertara um gatilho, e agora jazia sem ar, com a alma ferida e um corpo no chão. E da frieza desta realidade, casaco algum a poderia proteger.


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor informar o nome da autora. Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!