terça-feira, 12 de abril de 2011

Tentar escrever crônicas: exercício pra lá de legal!

     Foto: HFrenzel - Amarelinha com a inspiração


O Texto abaixo foi publicado no BVIW. Reproduzo aqui com pequenas alterações:

Compartilho um pouco da minha pouca experiência no BVIW, a quem possa interessar. Tem sido animador participar das rodadas, seja com um texto para ser apreciado, ou apenas com comentários, ainda mais quando desconheço o tema proposto. Quando não sabemos quem escreveu um texto, penso que fica melhor avaliá-lo. Afinal, nas chamadas peer-reviews, revisões de textos científicos, o processo é mais ou menos o mesmo: cada especialista recebe uma quantidade X de textos, dá o seu parecer técnico sem saber quem são os autores. Se o artigo ou texto for aceito para publicação, aí sim, sabe-se quem o escreveu. Isso torna o processo mais leal e justo, penso eu. Com o tempo, penso que nos acostumamos com certos estilos, e somos capazes de dizer, como uma criança que decifra, sem perceber, a gramática de sua língua materna, quem o escreveu. Noto que isso acontece quando ouço composições de Djavan ou Mozart, por exemplo, interpretadas por outros artistas. Por tanto gostar deles, conseguia sentir se as peças eram deles, ou não. O mesmo se dá com textos de autores que leio constantemente, que leio por gostar. Às vezes me pergunto como fazer para fugir dos vícios do meu próprio estilo e, escrever, a cada novo texto, a cada vez, com uma proposta literária diferente, dificultando para o leitor sem o saber. E fazendo isso, lógico, de forma lúdica, pois outro prazer e motivo ainda não encontrei para escrever. Não penso que eu seja cronista. Por isso mesmo tem sido bom estar publicando vez em quando por lá e aprendendo muito com as colegas!

---------------------------------------------------------------------
Não sigo o novo acordo ortográfico em Língua Portuguesa. Se deseja reproduzir este texto, no todo ou em parte, favor respeitar a licença de uso e os direitos autorais. Muito obrigada.

Helena Frenzel
Publicado no Recanto das Letras em 10/04/2011
Código do texto: T2899948


Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor informar o nome da autora. Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!