domingo, 25 de julho de 2010

Perfeita Combinação







Buscava pano para um vestido. Azul-claro, tecido leve e solto, como tinha que ser. Queria arrasar! No meio de seus sonhos-devaneios surgiu a vendedora perguntando: “E então, meu filho, o que vai querer?” Espremeu as lágrimas com força bem na palma da mão esquerda. Chegou a doer; não se entregou. “Quero nada não” e saiu depressa, fronte baixa, antes que viesse a explosão. E aconteceu na rua, a caminho de casa. Maldosa, míope ou sem-juízo? Um par de brincos! Sim, com o cabelo curto e brincos, um par que combinasse com o vestido que logo mandaria fazer. Coisa rápida, "ai!", e a furada também. Saiu contente prevendo o fim de todas as confusões. Uma semana para a festa, entra em outra loja, desta vez com a mãe. Tecido escolhido, cortado, segue para o caixa. “Mãe, nos vemos lá embaixo, Ok? Assim você tem tempo de ver as promoções”. “Está bem!” Artigo pago, recibo em mãos, faltava o pacote. Uma funcionária, olhar torto, sem tato, chama o cliente da vez: “Aqui, rapaz!” Estica o pescoço e se aproxima, girando bem leve a cabeça em ambas direções; a funcionária lhe dedica um olhar banal. Entrega o recibo e fica olhando para o pacote balançando no ar. Numa última tentativa, estica bem o pescoço acariciando os brincos e ... “Esse é o seu pacote, não, rapazinho?” Não podendo mais conter a ira, deixou ecoar um tremendo grito: “Eu sou menina, ME-NI-NA!!”. Buscou a saída: pára-raios. Nas orelhas, queimavam os brincos; e embaixo do braço, o peso quase insustentável do leve tecido azul.



----------------------------
Revisado em 18.09.2010








Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons
Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original 
(Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original)
Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.




Um comentário:

  1. Helena, cá estou a apreciar seu talento espalhado pelas várias e sempre aprazíveis paragens da net. E eu não confundo. Adorei! Prazer em encontrá-la em mais um espaço de agradável sabor literário. Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!