sexta-feira, 23 de julho de 2010

Acidente cabeludo

Reprodução gentilmente autorizada pelo autor da foto (JCS)



Atração do cabelo, ou da música. Tinhas que estar cantando aquele fio de cabelo comprido quando, acabando o forro, e com cimento branco, te cai na cabeça, no cabelo comprido!, boa parte do material e de secagem rápida. Corres para o banho e com pavor te despes. Tem que ser coisa rápida! Lavas a cabeleira, lavas de novo e tornas a lavar. Será que saiu tudo? E te imaginas já sem cabelo, uma careca sem fim. Pensas que terás que mandar cortar, um corte ultra-moderno: Sinead O’Connor? Ah não, please! Pra ela cai bem, mas pra ti... Secagem rápida, só que agora do cabelo e, que alívio!, o cimento não estava mais.

De banho tomado e cabelo sequinho não queres saber de mais nada. O resto do serviço que espere, afinal foi mesmo SÓ por um triz. Consciência te agulha, voltas ao local do acidente e vês que agora o cimento, antes pouco consistente, havia endurecido pouquinho mais e as falhas do teto continuam lá. Mãos à obra então mas... ATENÇÃO: desta vez, fio de cabelo, nem em pensamento!! que dirá em canção...



----------------------------
Revisado em 18.09.2010





Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons
Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original 
(Para ter acesso a conteúdo atual aconselha-se, ao invés de reproduzir, usar um link para o texto original)
Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro(a) Leitor(a), comentários serão respondidos no local em que forem deixados. Adoto esta política para melhor gerenciar informações. Grata pela compreensão, muito grata por seu comentário. Um abraço fraterno, inté!